ESCUDO TÉRMICO: a fórmula que deixou a NASA maluca

publicidade

Já pensou em ter o seu próprio escudo térmico? Não? E se eu te falar que você pode fazer essa capa super protetora agora, na sua cozinha, você topa? Bom, caso você ainda não tenha sido convencido fica aqui o último chamariz: esse material pode te proteger de uma chama de mais de 1.000°C. Tá, agora não tem mais jeito, bora colocar a mão na massa.

publicidade

Escudo térmico: starlite

Antes de começarmos o experimento do escudo térmico, vamos, primeiramente, entender o sistema que ele utiliza: o starlite. Contextualizando, o starlite é uma substância super resistente que, mesmo uma fina camada desse material, pode suportar altíssimas temperaturas por um tempo considerável. Bom, mas você deve estar se perguntando, como que o starlite foi descoberto e por quem?

E essa história é ainda mais curiosa e divertida. Isso porque, na década de 1980, enquanto a NASA estava se desdobrando e quebrando a cabeça para descobrir uma mega cerâmica resistente para cobrir o ônibus espacial, um cabeleireiro desenvolveu uma substância que, segundo ele, aguentava temperaturas de até 10.000°C.

Sim, vocês não entenderam errado. Isso é real e oficial. Mas afinal, @manualdomundo quem é esse cara que colocou a NASA no chinelo? E a gemte já te conta.

O nome desse cabeleireiro e químico amador é Maurice Ward. Ele faleceu em 2011, mas ao longo da sua vida dá pra dizer que ele foi bem ousado não é mesmo?

Quando Ward descobriu a substância, resolveu fazer os testes necessários e chamar alguns laboratórios para testar se de fato esse experimento tinha eficácia.

Durante essa empreitada, os laboratórios não conseguiram chegar nessa temperatura de 10.000 °C, porque na hora que ligaram o laser, ele falhou. Mas, ainda assim, eles conseguiram atestar que o starlite aguentava pelo menos 5.000°C.

A partir daí foi um sucesso danado. E não é para menos, né? Ele foi em canais de televisão e fez todo mundo ficar louco atrás desse produto, de seguradora de incêndio a NASA.

Mas tamanho sucesso fez com que ele ficasse com os dois pés atrás com todo mundo. Ward não queria patentear a sua fórmula, justamente porque teria que revelar os produtos que ele utilizou. Como uma forma de contornar isso, a ideia dele era licenciar o produto e para garantir isso ele inspecionava até a unha das pessoas com medo que alguém roubasse essa tecnologia. Que história doida, né?

E com esse embaraço todo, lógico que o desfecho dessa história não seria simples. Ward não revelou sua fórmula e, após a sua morte em 2011, o mundo perdeu a chance de saber de fato o que é que tinha nessa substância. Apesar das filhas dele falarem que possuem essa receita e alguns laboratórios afirmarem que fecharam uma licença, tudo ainda é muito vago.

No entanto, anos mais tarde, Ben Cusick, dono do canal NightHawkInLight, no YouTube, fez uma pesquisa minuciosa sobre o assunto e chegou a uma fórmula, que tudo leva a crer, tem características semelhantes a original. Bom, e já que isso é ciência, bora colocar em prática?

Como fazer um escudo

A fórmula para fazer um escudo térmico de starlite, na verdade, é bem simples. Para fazer na sua casa vai ser preciso uma parte de amido de milho, uma parte de bicarbonato de sódio, uma parte de açúcar, duas partes de farinha e uma parte de água. Antes de acionar a água, é indicado que misture todos os ingredientes antes.

Após fazer esse processo, vai ser possível perceber que a água adicionada inicialmente não foi o suficiente para chegar na consistência desejada. Nessa hora, é importante tomar muito cuidado e adicionar mais uma quantidade mínima de água. A textura que essa mistura deve atingir é a de uma massinha – não muito grudenta a ponto de prender na mão e nem muito seca a ponto de não segurar em nada.

Depois de tudo pronto, só espalhar essa massinha em alguma superfície e expor o material a uma alta temperatura.

Nós que adoramos um experimento, claro, usamos e abusamos desse material. Fizemos um escudo térmico de starlite em uma ripa de madeira – com uma camada grossa e fina – e até na própria mão. E sabe o que é sensacional? Deu muito certo!

O material, mesmo exposto a uma alta temperatura, não se desfez ou deixou que o outro lado da superfície atingisse um calor extremo.

Para ter como base de comparação, uma ripa de madeira exposta diretamente a um maçarico por 20 segundos, atingiu uma temperatura de 164°C. Já a mesma ripa protegida por uma camada fininha de starlite, atingiu a temperatura de 42°C.

Já quando o teste foi feito em um ovo, os resultados foram ainda mais impressionantes e a gente pode te provar isso! Quando exposto diretamente ao maçarico, o ovo, sem proteção alguma, resistiu apenas um segundo.

No entanto, após colocar a super capa térmica de starlite, o ovo, mesmo exposto diretamente ao maçarico, aguentou impressionantes dois minutos! Mesmo com o calor, o ovo permaneceu intacto e sem mostrar nenhuma fissura. Fala se não é uma proteção de respeito?

Agora que você já sabe como esse escudo térmico funciona, bora compartilhar com os amigos e espalhar informação!

Deixe seu comentário

Artigo anteriorAnálise microbiológica: conheça o estudo sobre biofilmes de amido de mandioca
Próximo artigoTomates “alertam” tomateiro sobre ataques, diz estudo