MOTOR a VAPOR: finalmente CONSEGUIMOS!!!

publicidade

Desta vez o nosso motor a vapor saiu do planejamento!

publicidade

Sabe aquela lista de promessas não cumpridas do Manual do Mundo?

Aquela com submarino, motor a vapor, as anilhas caseiras (que saíram de lá há pouco tempo), e mais algumas coisas?

Chegou a hora de diminuir mais um pouquinho!

Já faz um tempo que iniciamos uma série de experiências onde criamos alguns motores. Estão lembrados?

Começamos criando um motor solenóide e de cara lançamos um desafio: se o vídeo chegasse a 100 mil joinhas, construiríamos um motor V8.

Com a ajuda de vocês, batemos a meta e nosso motor V8 solenóide ficou lindo, mas a oficina mecânica do Manual do Mundo foi ambiciosa e lançou uma nova aposta: se o vídeo alcançar 200 mil joinhas, faríamos um motor estrela.

Vocês curtiram e nós cumprimos com a nossa promessa, o motor estrela funcionou perfeitamente.

A experiência e a série sobre motores ainda não chegou ao fim, portanto, a oficina mecânica do Manual do Mundo fez uma nova proposta: se este vídeo chegar a 300 mil joinhas, construiremos um motor a vapor! No maior estilo “Maria Fumaça”.

Alcançamos os 300 mil likes, porém, infelizmente, a nossa oficina mecânica se frustrou e o nosso motor a vapor não deu muito certo.

Tentamos e travamos uma verdadeira batalha, mas o resultado não foi o que buscamos e o nosso primeiro motor a vapor não funcionou muito bem.

Mas, somos o Manual do Mundo, não desistimos! Fomos em busca de reforço!

Com o apoio, as dicas e a tecnologia que a Shell trouxe, realizamos uma nova tentativa. Será que dessa vez o nosso motor a vapor vai funcionar?

Criamos um novo projeto de motor a vapor para esta experiência.

Utilizaremos canos de CPVC, aqueles na cor bege, utilizados para água quente. Além disso, vamos precisar também de 2 pistões menores de um lado e um pistão maior do outro.

Os pistões menores serão responsáveis pela válvula que vai permitir a entrada de vapor no motor, enquanto o menor será responsável por empurrar o vapor para fora do motor.

“Mas Iberê, qual a diferença entre este motor e o que não deu certo?”

Em nossa última tentativa, a oficina mecânica do Manual do Mundo cometeu algumas falhas, a principal foi que permitimos que muito vapor saísse durante a experiência, metade do vapor era jogado fora.

Corrigimos essa falha, pelo menos na teoria, agora vamos ver no que deu.

Construindo o pistão Motor

Começamos a construção do nosso motor pelos pistões. Para isso utilizamos massa epóxi e o próprio cano CPVC como molde.

Para alcançar a forma desejada do pistão, precisamos de 2 ferramentas essenciais: uma coisa maciça, de espessura bem parecida com a do cano, para empurrar a massa e outra com a mesma espessura, porém oca.

Na montagem dos pistões do nosso motor a vapor, precisamos untar o cano com óleo e também de pequenas placas de circuito impresso para o seu fundo.

É importante lembrar que o pistão precisa ter a espessura bem próxima a do cano, porém, precisa conseguir deslizar lá dentro.

Portanto, vamos utilizar uma lixa 600, bem fininha, para alcançar o tamanho desejado.

Motor quase pronto

Até aqui ainda não havíamos citado o virabrequim do motor, que serve para dar inércia durante o funcionamento.

É outro ponto de melhora em relação a nossa experiência passada com o motor a vapor.

Esteja atento a cada detalhe e a cada pecinha para que nada passe despercebido.

Curiosidades e desafios do novo motor a vapor

O motor a vapor não é tão diferente do motor de carro, a combustão, que estamos mais familiarizados.

Um dos principais segredos para o bom funcionamento de ambos os motores é a boa lubrificação.

Durante todo o período de funcionamento do motor, as suas peças estão tomando banho de óleo, se o óleo está cumprindo bem com a sua função lubrificante, as peças funcionam melhor, o motor esquenta menos, desta forma o desgaste é menor, assim como a necessidade da manutenção.

E o principal ponto: se você desperdiça menos óleo e energia, você economiza combustível!

Pensando nisso, a Shell utilizou toda a sua tecnologia para transformar gás natural em um dos mais incríveis óleos para o seu motor.

O Iberê explicou mais sobre cada uma das vantagens trazidas por este óleo.

Voltando a falar sobre o nosso motor a vapor, será que dessa vez conseguimos fazer ele funcionar?

Vamos descobrir! Mas para não perder o costume, vamos deixar registrado aqui o novo desafio: se este vídeo alcançar 300 mil joinhas, finalizamos a nossa série com um motor a jato!

Todos queremos ver isso, não é mesmo? Então você que está vendo aqui pelo nosso site, corre no YouTube, solta o dedo no joinha, capricha no like, compartilhe com os amigos e vamos conferir se finalmente o nosso motor a vapor funcionou.

Deixe seu comentário

Artigo anteriorRestauração do Grande Lago do Irã está ameaçada
Próximo artigoTubarões navegam usando o campo magnético da Terra, diz estudo
Jornalista multimídia e produtora de conteúdo. Curiosa, gosto de ler de tudo um pouco - de livros gigantes até placas de trânsito. Sou fã dos quadrinhos da Mafalda, e todos meus animais de estimação têm nome de comida. Adoro contar uns contos, mas amarro bem os pontos.