Fizemos a BOLA PERFEITA de ÁGUA LÍQUIDA COMESTÍVEL!

publicidade

Bola perfeita de água líquida comestível? Sim, você não entendeu errado. Isso pode até parecer estranho em um primeiro momento, mas, além de fazermos isso na prática, ainda aproveitamos para comer algo líquido. Confira:

publicidade

Bola perfeita de água líquida comestível

Para produzir a bola perfeita de água líquida comestível, foi preciso fazer uma experiência química, onde a esfera adquirisse uma película gelatinosa e resistente em volta do líquido.

Apesar de parecer muito complexo, o processo para fazer a bola perfeita de água líquida comestível é relativamente simples. Na verdade, o que é mais trabalhoso é o cuidado que é preciso ter para que essa película não fure ou rache.

Isso porque, além da água mineral, só foram utilizado dois ingredientes: o Alginato de Sódio (que é um componente tirado de uma alga), e o Lactato de Cálcio (que é um elemento que sai de alguns alimentos que têm açúcar, como beterraba ou milho quando são fermentados).

A escolha desses ingredientes se deu porque quando o Alginato se encontra com o Cálcio ele forma uma espécie de gelatina comestível.

Fazendo a bola de líquido

A medida usada no Lactato de Cálcio foi de 2% em relação à massa da água. Nesse caso, para um litro de água, foram utilizados 20 gramas de Lactato. Já a medida do Alginato é de 0,5%. Assim sendo, para dois litros de água, foram utilizados 10 gramas.

Para fazer a mistura do Alginato em um recipiente com água e do Lactato em um outro reservatório também com água, utilizamos um mixer, já que o Alginato não se mistura muito bem com a água e fazer a mistura mecânica deixa tudo mais homogêneo.

Depois, para chegar no resultado da bola perfeita de água líquida comestível, a missão foi “misturar” os dois elementos. Para isso acontecer, o Lactato já deveria estar no formato de bola (com o corante azul, claro, porque o Manual adora).

Para conseguir o formato de bola, o líquido foi despejado em uma forma onde seria colocado no freezer para se formar um gelo. Assim, a bola perfeita já estaria a meio caminho andado.

Bola perfeita é bola pronta

Após tirar o recipiente do congelador, foi preciso desenformá-lo e, enfim, colocá-lo no Alginato. Isso porque, conforme o gelo for derretendo, ele vai reagir com a parte externa. Ou seja, por fora vai formar uma película e por dentro vai continuar líquido.

Então, depois que esses processos foram concluídos, a bola perfeita de água líquida comestível estava enfim pronta para ser admirada e degustada, claro. A última parada dela, no entanto, foi no aquário com água pura para que fosse possível vê-la bem de pertinho.

Como foram feitas mais de uma bola, a Maria Fulfaro foi a escolhida para comer a bola perfeita de água líquida comestível. Mas para saber como foi essa experiência você vai precisar assistir o vídeo até o final.

Ah, e já que você chegou até aqui, não deixe de compartilhar esse vídeo com aquele seu amigo que ama as bolas perfeitas do Manual do Mundo e não perde a oportunidade de experimentar coisas novas quando o assunto é gastronomia.

Deixe seu comentário

Artigo anteriorInovação no ensino virtual: projeto visa conciliar tecnologia e qualidade
Próximo artigoVestígios das civilizações no YouTube? Conheça Arqueologia pelo Mundo