Quando teremos skates voadores como os do filme “De Volta Para o Futuro 2”?

publicidade

publicidade

Lá em 1989, o grande sucesso de bilheteria “De Volta Para o Futuro” ganhou uma continuação, quatro anos depois de seu lançamento. O segundo filme da famosa triologia que conta a saga do jovem Marty McFly e seu amigo cientista maluco Dr. Emmett Brown viajando pelo espaço-tempo começa com uma incrível visita dos personagens ao futuro. Para ser mais exato, 21 de outubro de 2015. Ou seja, daqui a aproximadamente um ano e meio poderemos verificar de forma precisa quais as previsões tecnológicas do roteirista Bob Gale e do diretor Robert Zemeckis foram bem-sucedidas – e quais talvez ainda precisem de alguns anos de pesquisa científica para se cumprirem.

Antecipando este grande momento, o site americano Business Insider publicou no ano passado uma lista com 10 tecnologias corretamente previstas pelo filme. Inovações como computadores portáteis, câmeras digitais ultra-finas, videoconferências, comandos de voz, canais simultâneos na tela da TV, cinema 3D, jogos de videogame com sensores de movimento, óculos computadorizados e até mesmo drones, eram apenas promessas no fim dos anos 80, mas atualmente começam a fazer parte do nosso cotidiano.

Porém, uma das invenções que mais empolgou o público mas até há pouco parecia totalmente distante de se tornar realidade são os hoverboards, skates futuristas que no lugar das rodas possuem propulsores de ar, mantendo-se flutuando a alguns centímetros acima do chão.

Para quem não assistiu o filme ou já não tem a cena tão fresca na memória, um trecho das estripulias radicais de Marty nas ruas de sua cidade, Hill Valley, no futuro:

A ideia de termos uma prancha voadora em 2015 obviamente desperta uma certa expectativa. A invenção não só criaria uma nova modalidade de lazer radical, como talvez até possibilitasse o surgimento de um novo esporte. Infelizmente, contudo, nenhuma empresa até recentemente tinha ousado prometer produzir uma tecnologia tão complexa e avançada para conseguir manter um adulto levitando em movimento sobre o solo desta forma.

Isso explica todo alvoroço causado pelo anúncio feito nesta semana por uma empresa chamada HUVr, de que, até o fim de 2014, o sonho se tornaria realidade e os skatistas finalmente poderiam voar livremente, como previsto no filme. Para aumentar ainda mais a repercussão da notícia, a empresa publicou dois vídeos de apresentação e demonstração do produto, estrelando o próprio ator Christopher Lloyd, que interpreta o Dr. Brown na trama, e outras celebridades internacionais como o astro do skate Tony Hawk:

Já estava até quebrando o porquinho com todas as suas economias para entrar na fila de espera dessa belezinha? Muita calma nessa hora!

Mesmo com toda a minuciosa produção, a brincadeira do site de humor Funny Or Die foi logo desmascarada pelos detetives virtuais de plantão na internet que em pouco tempo conseguiram levantar algumas evidências consistentes de que as cenas dos vídeos contam com efeitos especiais percebidos, por exemplo, no frame abaixo. Observe a sombra e o gancho de um equipamento que certamente está içando os “atletas” durante a demonstração:

Quem ficou decepcionado com o hoax ainda pode se contentar com a promessa de uma outra empresa, um pouco mais fácil de acreditar: se ainda não é possível fabricarmos skates voadores, pelo menos outro produto da franquia Back To The Future pode estar a caminho até o ano que vem. Assim que desembarca no 2015 da ficção, o personagem vivido por Michael J. Fox calça um par de tênis cheio de estilo e praticidade:

Em 2011 a Nike fabricou 1.500 unidades de um modelo semelhante ao do filme, só que ainda sem a tecnologia de cadarços automáticos. Os tênis foram leiloados e o lucro arrecadado foi destinado à fundação criada pelo ator para financiar pesquisas sobre a doença de Parkinson. Mas durante a campanha de divulgação ficou registrada a promessa da empresa, em entrevistas oficiais de seus representantes e inclusive no vídeo promocional (abaixo), de que os calçados seriam capazes de amarrar sozinhos seus cadarços até – claro – a data mostrada no filme. Confira:

Enquanto 21 de outubro do ano que vem não chega, só nos resta esperar e torcer para que os cientistas da vida real sejam tão criativos e sagazes quanto esse pessoal de Hollywood…

E se você quiser descobrir o que já dá pra fazer brincando com ar, clique aqui para aprender a construir seu próprio canhão de ar comprimido!

Deixe seu comentário

Artigo anteriorA beleza oculta dos grãos de areia vistos no microscópio
Próximo artigoO segredo dos gomos da laranja