Painel inteligente: equipamento une álcool, oxímetro e termômetro

publicidade

Desde o início da pandemia, ocasionada pela covid-19, o mundo se acostumou com as novas medidas de segurança para o enfrentamento do vírus. Isso ocasionou uma série de estudos e novos equipamentos de saúde. Um deles, intitulado “Painel Inteligente“, busca unir o álcool, o oxímetro e o termômetro.

publicidade

Painel inteligente

O projeto “Painel Inteligente”, idealizado por dois alunos, tem o intuito de ajudar no combate ao vírus. Levando em conta que, atualmente, o álcool, o oxímetro e o termômetro são itens aliados para a prevenção e controle da doença, o grupo resolveu uni-los em um só equipamento.

Quer conferir mais sobre o projeto? Leia o artigo produzido pelo grupo a seguir:

Painel-inteligente
Painel inteligente une álcool, oxímetro e termômetro | Divulgação

“Painel Inteligente”

*Por Ana Luisa Marinato Aguiar Alves e João Arthur Andreatta Subtil
*Coordenado por Aluísio Rabello de Oliveira Neto

O projeto “Painel Inteligente” foi desenvolvido pelos alunos Ana Luisa Marinato Aguiar Alves, João Arthur Andreatta Subtil e pelo orientador Aluísio Rabello de Oliveira Neto. A Covid-19 demonstra sintomas semelhantes ao da gripe, por isso muitas pessoas confundem as duas doenças.

Tivemos a ideia de criar o Painel Inteligente no mês de abril de 2020, ou seja, no início da pandemia da Covid-19, com o intuito de ajudar no combate e controle do vírus. Participamos de algumas feiras nacionais e estaduais, como a Semana Estadual de Ciência e Tecnologia do Espírito Santo e a FEBRACE. Nelas, era possível o uso da robótica para o desenvolvimento dos projetos. Tivemos inúmeras ideias, entretanto a mais viável era o Painel Inteligente.

Entre os métodos mais eficazes para a prevenção e controle da doença, destaca-se o álcool, o oxímetro e o termômetro, então decidimos uni-las. Inicialmente, pensamos em colocar na entrada de escolas públicas, por isso, precisava ser rápido e prático.

Painel-inteligente
Projeto foi desenvolvido durante a pandemia, ocasionada pela covid-19 | Divulgação

Os maiores desafios foram a distância entre nós alunos, visto que necessitava ser montado o equipamento. Outra dificuldade foi a configuração do servo motor para abrir a válvula para que o álcool seja liberado, logo após que terminasse a medida de temperatura e a taxa de oxigênio no sangue. Posteriormente o servo foi trocado por uma bomba.

Descobrimos a dificuldade que é a criação e desenvolvimento de um projeto, principalmente na pandemia e, além disso, notamos que seguir o ramo científico dá muitas oportunidades.

Para nós, foi uma honra participar de uma feira tão renomada nacionalmente. Tivemos contratempos, então o projeto não funcionou da melhor forma possível. Entretanto foi uma experiência gratificante e incrível, que certamente ficará guardado nas nossas memórias.

Primeiramente tente resolver os problemas à sua volta. Procure pessoas que tem o mesmo pensamento que você, assim ficará mais fácil de achar uma resolução para a situação. Sempre escute e discuta sobre as ideias propostas, para chegar em um consenso entre todos.

*A divulgação desse artigo na íntegra é uma parceria entre o Manual do Mundo e a FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia). Nós convidamos os ganhadores da feira para escrever artigos sobre os projetos que eles desenvolveram. Você pode conferir outros textos como esse aqui.*

Deixe seu comentário

Artigo anteriorAstronomia é só estrelas? Ciência está presente em GPS, wi-fi e celulares
Próximo artigoTRUQUE do DINHEIRO: consegue desvendar?