Engenharia sustentável: grupo desenvolve óculos com armações de materiais reciclados

publicidade

A preocupação com o meio ambiente, cada vez mais, está atingindo inúmeros nichos da sociedade. Investir em energias limpas e em produtos reutilizáveis parece ser um bom caminho pensando a curto, médio e longo prazo. E foi partindo desse princípio que um grupo de estudantes resolveu desenvolver um projeto de engenharia sustentável que visa a produção de óculos com armações de materiais reciclados.

publicidade

Engenharia sustentável 

O projeto “Engenharia Sustentável” surgiu a partir de um desejo do grupo de pesquisar e solucionar problemas presentes na sociedade e no cotidiano. Nesta busca, foi perceptível a limitação do acesso a aquisição de óculos devido ao seu alto valor no mercado, inviabilizando muitas vezes o acesso de camadas sociais mais carentes.

Levando isso em consideração, o grupo resolver produzir um produto mais sustentável reutilizando materiais comumente descartados no cotidiano.

Quer conferir mais sobre o projeto? Leia o artigo produzido pelo grupo a seguir:

“Óculos com armações de materiais reciclados”

*Por Josyane Cardozo dos Santos e Mariana Corrente Feijó
*Coordenado por Eduarda Fehlberg e Rayza Oliveira

O projeto Engenharia Sustentável surgiu a partir de um desejo de pesquisar e solucionar problemas presentes na nossa sociedade e cotidiano, principalmente ambientais, que não possuem a atenção devida. Nesta busca por inovação foi perceptível a limitação do acesso a aquisição de um óculos devido ao seu alto valor no mercado, inviabilizando muitas vezes o acesso de camadas sociais mais carentes. Com esta análise também foi identificado problemas em sua produção, como: grande desperdício de materiais por erros de fabricação sem destino, uso de diversos maquinários poluentes e o descarte incorreto do produto final devido ao seu prazo de vida útil curto, contribuindo com o acúmulo de materiais descartados em nosso planeta. Com isso, pensamos de que forma poderíamos produzir um produto mais sustentável reutilizando materiais comumente descartados em nosso dia a dia, como o PEAD, sendo também de fácil acesso a diversas camadas sociais e visando um design inovador para o mercado óptico.

Os maiores desafios encontrados ao longo da nossa jornada foram os erros e acertos. Em um projeto criamos uma metodologia e idealizamos nosso produto final, entretanto precisamos realizar diversos testes até que o produto seja finalizado com excelência. No meio do caminho nos deparamos com falhas e imprevistos, o que foi um empurrão para não desistirmos de nossa pesquisa e sim a continuar adaptando nossos métodos a partir de nossos erros para conseguir enfim realizar um produto de qualidade. Além destes desafios, também foi preciso adaptar nosso projeto e toda nossa metodologia para dentro de nossas casas e não mais em sala de aula. Por conta da pandemia global, fomos desafiadas a mover nossas pesquisas para nossos lares e mostrar também que a ciência pode ser realizada em diferentes locais, desde que se tenha persistência.

engenharia-sustentavel
Na imagem é possível identificar o óculos elaborado pelo grupo | Divulgação

Nossas maiores descobertas foram como nosso planeta por si só fornece materiais para usufruirmos e junto a isso como nós, seres humanos, já produzimos material suficiente para o uso coletivo. Dessa forma, podemos utilizar materiais naturais, reutilizar e ressignificar produtos já produzidos para criar novos rumos e novas ideias, minimizando o seu acúmulo e desperdício.

Nossa participação na FEBRACE foi marcada por descobertas e conhecimento, inicialmente ficamos muito honradas de sermos finalistas e fazer parte desta feira tão grandiosa para nós, e ainda ter a oportunidade de compartilhar nossa pesquisa com diversos outros estudantes e pesquisadores. Durante os dias da nossa apresentação, dividimos nossas ideias e experiências e também ouvimos diferentes opiniões que agregaram positivamente na nossa pesquisa. Além disso, a experiência da feira nos proporcionou de forma digital foi muito única e especial, guardaremos diversas memórias boas e divertidas desta semana com a FEBRACE.

engenharia-sustentavel
A ideia do grupo é utilizar materiais naturais, reutilizar e ressignificar produtos já produzidos para criar novos rumos e novas ideias | Divulgação

O conselho que deixamos para quem deseja participar de uma feira científica é que sempre se esforce e não desista de sua pesquisa, acredite nela bem como no seu potencial. No final você sempre será recompensado com novos aprendizados, amizades e o reconhecimento de que seus esforços valeram a pena e que pequenas pesquisas podem mudar o mundo.

*A divulgação desse artigo na íntegra é uma parceria entre o Manual do Mundo e a FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia). Nós convidamos os ganhadores da feira para escrever artigos sobre os projetos que eles desenvolveram. Você pode conferir outros textos como esse aqui.*

Deixe seu comentário

Artigo anteriorMAIS 10 animais que VOCÊ CONFUNDE
Próximo artigoCOMO FUNCIONA a BOLSA de VALORES