Composteira doméstica: grupo une meio ambiente e internet das coisas

publicidade

Uma composteira, basicamente, é o lugar (ou a estrutura) próprio para o depósito e compostagem do material orgânico, onde o lixo orgânico será transformado em húmus. Essa estrutura, inclusive, pode ser utilizada como forma de diminuir os impactos ambientais provocados no meio ambiente. Levando isso em consideração, um grupo de estudantes resolveu unir internet das coisas e meio ambiente para criar uma composteira doméstica automatizada integrada a aplicativo.

publicidade

Composteira doméstica 

O principal objetivo da composteira doméstica é facilitar o controle do processo da compostagem, informando o status do equipamento de forma prática e eficiente por meio dos dados obtidos de sensores integrados à estrutura dela.

Quer conferir mais sobre o projeto da composteira doméstica? Leia o artigo produzido pelo grupo a seguir:

composteira-domestica
Trabalho foi desenvolvido pensando no meio ambiente | Divulgação

“SmartHummus”

*Por Vitor Ramos, Mateus de Padua Vicente e Gabrielle da Silva Barbosa
*Coordenado por Sérgio Luiz Moral Marques e Simone Pierini Facini Rocha

Quem nunca pensou em tornar-se famoso ou ser reconhecido por algo que fez, não é mesmo? Já imaginou ser um detetive que desvenda mistérios a partir de pistas e análises? E que tal um super-herói que usa seus superpoderes para salvar o mundo? Parece um pouco impossível e distante, mas podemos te provar que é possível.

Eu, Vitor Ramos, e meus dois companheiros de jornada: Mateus de Padua Vicente e Gabrielle da Silva Barbosa, somos alunos do COTUCA (Colégio Técnico de Campinas – UNICAMP) do curso de Informática e finalistas da maior feira científica do Brasil: a FEBRACE! Vocês devem estar se perguntando: “mas o que é que tem a ver uma coisa com a outra?” – idealizamos nosso trabalho de conclusão de curso (TCC) e projeto chamado SmartHummus: composteira doméstica automatizada integrada a aplicativo. Fomos orientados por Sérgio Luiz Moral Marques e Simone Pierini Facini Rocha, professores do departamento de Processamento de Dados no COTUCA. Para finalizar o que foi planejado, precisamos ser um pouco detetives e um pouco super- heróis.

Podemos dizer que toda ideia de projeto nasce a partir de um problema, como uma solução. Tínhamos o interesse de seguir com um tema cuja necessidade de ser discutido tem-se aumentado nos últimos tempos: o cuidado com meio ambiente (sustentabilidade). Desvendamos o “mistério” da excessiva quantidade de lixo orgânico produzida no Brasil, que cresce cinco vezes mais rápido que a população. Mas através de quais pistas?

Notamos que as pegadas nos levavam a um cenário de poluição ambiental extremo devido ao descarte inadequado destes compostos em aterros sanitários, que geram gases agravantes do efeito estufa, bem como a produção, de forma tóxica, de um líquido, resultante do processo, chamado chorume. Percebemos que poderia ser agregado valor ao processo se nos beneficiássemos com a reutilização dos materiais, a fim de dar um novo sentido e finalidade.

composteira doméstica automatizada integrada a aplicativo
A ideia do grupo era fazer uma composteira doméstica automatizada integrada a aplicativo para facilitar todo esse processo | Divulgação

Chegou a hora de sermos super-heróis! Buscamos entender o porquê desse problema acontecer e onde poderia estar a solução, para então, salvar o mundo! Percebemos que não havia muitas iniciativas e políticas de incentivo a reciclagem da matéria orgânica, além da falta de consciência da população acerca do assunto devido à dificuldade apresentada, apesar da existência de possíveis soluções no mercado, como a composteira. Juntando o “útil ao agradável”, nossos conhecimentos de IOT (Internet of Things), isto é, trazer a tecnologia como forma de solucionar algum problema do cotidiano, com o existente potencial de automatização de uma composteira doméstica, surgiu o projeto.

Afinal de contas, o que é uma composteira? É o lugar onde depositam-se os materiais orgânicos e onde acontece o processo da compostagem, ou seja, a reciclagem dos resíduos orgânicos. O processo conta com a ajuda de minhoquinhas trabalhadoras que nos entregam, depois de um árduo trabalho, dois produtos como resultado: o adubo e o chorume, que são naturais, diferentemente dos dispostos no mercado, e podem ser usados como fortificantes para o crescimento de hortas e jardins majestosos!

Ainda assim parece um trabalho difícil de gerenciar, não é? Justamente pensando na difícil relação da sociedade com a natureza, idealizamos um aplicativo mobile atrativo, bem colorido, com linguagem simples, a fim de que qualquer pessoa possa compreender e sinta-se bem ao utilizá-lo. O principal objetivo é facilitar o controle do processo da compostagem, informando o status da composteira de forma prática e eficiente por meio dos dados obtidos de sensores integrados à estrutura dela, nosso maior diferencial em relação às convencionais.

Mas como todo super-herói, existe também o vilão. Nosso maior vilão foi a construção do protótipo físico sensorizado da composteira em meio ao período de pandemia, em 2020. Além disso, tivemos que documentar muitas coisas da pesquisa (você achou que tiraríamos os fatos da cabeça?) e aderir aos padrões acadêmicos científicos da ABNT. Por fim, a inscrição do projeto em inúmeras feiras científicas trouxe o trabalho dobrado, mas que nos amadureceu profissionalmente.

A jornada é árdua, mas todo herói tem seu momento de glória. Os resultados das análises da composteira foram ótimos, fomos premiados em grandes feiras científicas (FEBRACE – 4° Lugar na categoria geral de Ciências Exatas e da Terra e 1° Lugar do prêmio “Por um mundo sem lixo”), aprendemos muito sobre trabalho em equipe e a necessidade da relação coerente do ser humano com o meio ambiente.

Sobretudo, conquistamos o principal objetivo: estamos salvando o mundo, utilizando da nossa inteligência, nosso superpoder, para desvendar um mistério, que é o descarte de lixo orgânico em excesso no Brasil, através de pistas e análises, pela metodologia científica de engenharia. Exatamente, fomos CIENTISTAS! Verdadeiros detetives e super-heróis da ciência!

Junte seus amigos, forças e habilidades, é hora de transformarmos o mundo!

*A divulgação desse artigo na íntegra é uma parceria entre o Manual do Mundo e a FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia). Nós convidamos os ganhadores da feira para escrever artigos sobre os projetos que eles desenvolveram. Você pode conferir outros textos como esse aqui.*

Deixe seu comentário

Artigo anteriorCOMO FUNCIONA a BOLSA de VALORES
Próximo artigoLUZ INTELIGENTE que ilumina ARMÁRIO ft. Kathrein Moura – Com os pés