Mamíferos podem respirar com ajuda do intestino

publicidade

De acordo com um novo estudo publicado pela revista Science, mamíferos como roedores e porcos com dificuldade respiratória podem ser ajudados por seus intestinos. Isso porque é possível que o oxigênio seja absorvido por tecidos no reto, auxiliando na recuperação destes animais.

publicidade

mamíferos podem respirar pelo intestino, diz estudo

 

“Parece uma ideia maluca”, afirma Sean Colgan, gastroenterologista da Universidade do Colorado, Boulder, que não esteve envolvido do estudo. “Mas se você olhar para os dados, é realmente uma história muito convincente.”

A maioria dos mamíferos respira por meio de suas bocas e narizes e, depois, enviam oxigênio para seu corpo pelos pulmões. Já é conhecido que certos animais aquáticos, incluindo pepinos marinhos e bagres, respiram pelo intestino. Mas ninguém sabia se seria possível o oxigênio entrar na corrente sanguínea através de intestinos de mamíferos.

A fim de obter informações precisas sobre o tema, Takanori Takebe, gastroenterologista do Hospital Infantil de Cincinnati, e seus colegas testaram diferentes abordagens para ventilar os intestinos de camundongos e porcos que foram privados de oxigênio por um tempo.

De 11 camundongos, quatro tiveram seus intestinos esfregados para afinar o revestimento mucosal e contribuir para a absorção de oxigênio. Depois, os pesquisadores injetaram oxigênio puro e pressurizado nos retos dos ratos.

Após esse procedimento, os pesquisadores retiraram oxigênio dos animais, tornando-os “hipóxicos” (com insuficiência respiratória). Os três camundongos não-cruzados que não receberam oxigênio intestinal sobreviveram em média 11 minutos. Já os camundongos com intestinos não perfurados, que receberam oxigênio através de seus ânus, duraram 18 minutos. Por fim, apenas os camundongos ventilados com intestinos escovados viveram durante a hora do experimento, com uma taxa de sobrevivência de 75%.

Novo método

Procurando outro método, os pesquisadores substituíram o oxigênio pressurizado por fluidos conhecidos como perfluorocarbonos. Eles podem transportar quantidades consideráveis de oxigênio e são muito usados para substituir o sangue durante a cirurgia. Por conta da alta densidade, esse tipo de fluido também pode ajudar a tirar o muco do intestino.

Após o procedimento, os níveis de oxigênio no sangue em grupos de controle despencaram, enquanto nos camundongos ventilados se estabilizaram a níveis normais. Nos suínos que também passaram pelo tratamento, a saturação de oxigênio no sangue aumentou cerca de 15%, melhorando os sintomas hipóxicos. Em minutos, cor e calor já tinham voltado à pele e extremidades.

Na opinião de Takabe, as duas descobertas provam que os mamíferos podem absorver oxigênio através de seus intestinos, e que sua nova “abordagem estranha” é eficaz. O pesquisador também afirma que pode imaginar a injeção de fluidos carregados de oxigênio por meio do ânus para ajudar a salvar vidas humanas quando os métodos padrão de ventilação não estiverem disponíveis. No entanto, o método precisará passar por novos testes de segurança.

Fonte: Science Magazine

Deixe seu comentário

Artigo anteriorComo são feitas as JOIAS #Boravê!
Próximo artigoBALÃO de MÁSCARA voa mesmo? Nós testamos!
Jornalista e produtora de conteúdo. Desde criança, amo escrever e refletir sobre diversos assuntos. Faço questão de estar imersa nas redes sociais (minha favorita é o Instagram), e séries e filmes têm sempre um espacinho reservado no meu tempo livre. Como uma boa fã de Friends, acredito que um pouco de descontração é fundamental para levar a vida da melhor forma possível.