“Criaturas” de sal que entopem canos de usinas termoelétricas estão com dias contados

publicidade

Você já ouviu falar das “criaturas” de sal? Na verdade, elas são cristais minerais torcidos que se formam pelo acúmulo de água salgada em tubos de usinas termoelétricas. Podem ter várias formas e tamanhos e representam um grande problema para usinas pelo mundo devido ao alto custo que geram: são no mínimo US$ 100 bilhões por ano para que trabalhadores limpem os canos e esfreguem os cristais dos filtros.

publicidade

No entanto, uma solução pode estar próxima. Engenheiros pretendem diminuir os danos revestindo o interior dos tubos com superfícies texturizadas e repelente de água, segundo um novo estudo realizado pela Science Advances.

criaturas de sal

 

O segredo está nas superfícies: as texturizadas, com pequenas depressões que medem alguns micrômetros de largura, estimulam os cristais a se espalharem e achatarem. Por isso, eles se tornam difíceis de remover. Já as superfícies texturizadas, com lacunas mil vezes menores, medindo alguns nanômetros, forçam os cristais a crescer para cima, acarretando em formas descoladas parecidas com elefantes em miniatura e águas-vivas, que são muito mais simples de remover dos tubos.

Crescendo neste novo formato, as “criaturas de sal” são mais fáceis de remover, inclusive, elas próprias podem se desprender e rolar sozinhas. No novo estudo, pesquisadores captaram seus movimentos microscópicos por meio de uma câmera. O resultado é incrível e você pode conferir neste link. O idioma é em inglês, mas, se preferir, é possível inserir legendas geradas automaticamente.

Fonte: Science Magazine

Deixe seu comentário