Cientistas evoluem fungo para acabar com parasita de abelhas

publicidade

O maior pesadelo das abelhas é minúsculo: um ácaro, o Destruidor de Varroa, que se alimenta delas e espalha vírus mortais. E combater o parasita não é uma tarefa fácil. Produtos químicos podem matá-lo, mas o ácaro passou a mostrar resistência contra os pesticidas comuns. Ademais, tratamentos como este podem prejudicar as próprias abelhas. A novidade é que pesquisadores estão usando um fungo que mata ácaros para combatê-los dentro de uma colmeia. Se novos testes forem feitos, além de reduzir o uso de pesticidas químicos, a nova alternativa pode ajudar as abelhas em todo o mundo.

publicidade

abelhas

O estudo

Jennifer Han, entomologista da Universidade estadual de Washington (WSU), Pullman, e seus colegas resolveram criar uma cepa de fungo eficiente para resolver o problema. Para isso, eles estressaram o fungo, matam esporros de fome ou adicionando peróxido de hidrogênio ao seu meio crescente – o que foi relevante para acelerar a taxa de mutações.

O próximo passo foi colocar esporos do fungo estressado em uma incubadora e gradualmente elevar a temperatura. Como resultado, a maioria dos esporos morreu, mas os sobreviventes semearam a próxima geração. Depois de sete rodadas desta seleção não natural, a porcentagem de esporos que se desenvolveu a 35°C (um passo fundamental para infectar os ácaros) aumentou de 44% para 70%.

Seguindo com os testes, os pesquisadores aumentaram os prazos do fungo, já que as cepas podem ficar mais fracas quando cultivadas repetidamente no laboratório. Ao todo, Han e o entomologista da WSU Nicholas Naeger perceberam mais de 27 mil ácaros mortos ao longo de suas experiências.

A fim de colocar mais de sua caçadora de abelhas fúngicas em colmeias, os pesquisadores cultivaram em arroz integral, adicionando a um saco de malha e colocaram o saco dentro do ninho. O esperado era que as abelhas tentassem removê-lo, fazendo com que esporos caíssem sobre os ácaros. Para comparar este novo tratamento com o ácido oxálico, um produto químico usado por pequenos apicultores, os pesquisadores resolveram tratar 30 colônias com o ácido ou o fungo. Após 18 dias de análises, o fungo foi tão eficiente quanto o ácido para manter o número de ácaros sob controle, de acordo com informações publicadas pela revista Science.

São necessários mais testes para comprovar a eficácia do tratamento, afirma Scott McArt, entomologista da Universidade de Cornell. Como as populações de ácaros tendem a se proliferar mais no final do ano do que quando o estudo foi realizado, o fungo precisaria ser testado contra um maior número de ácaros para provar sua importância. Os pesquisadores continuam buscando desenvolver cepas mais eficazes do fungo, além de reduzir seus custos.

Fonte: Science Magazine

Deixe seu comentário

Artigo anteriorO SUBMARINO que a gente NÃO QUIS fazer
Próximo artigoMovimento DENTRO da CÉLULA: VEJA AGORA!
Jornalista e produtora de conteúdo. Desde criança, amo escrever e refletir sobre diversos assuntos. Faço questão de estar imersa nas redes sociais (minha favorita é o Instagram), e séries e filmes têm sempre um espacinho reservado no meu tempo livre. Como uma boa fã de Friends, acredito que um pouco de descontração é fundamental para levar a vida da melhor forma possível.