Ciência, humor refinado e estilo próprio: Conheça o “Canal do Slow”

publicidade

Por aqui, não temos dúvidas de que a ciência é capaz de mudar o mundo. Se for unida à didática e uma pequena dose de humor, pode ficar ainda melhor. Tudo isso você encontra no “Canal do Slow“, no Youtube, que cumpre o objetivo de transmitir conhecimento da forma mais leve e interessante possível.

publicidade

canal do slow

Há cinco anos, Estêvão Slow se dedica exclusivamente à divulgação científica por meio das mídias sociais. “A produção dos vídeos é feita quase 100% por mim. Escolho os temas, faço as pesquisas, elaboro os roteiros, faço a apresentação, a edição e publico nas redes. Alguns documentários levam meses para ficarem prontos, outros levam semanas, e alguns vídeos, poucos dias”, explica.

O “Canal do Slow” possui o selo SVBR, pertencente ao Science Vlogs Brasil, que valoriza e divulga criadores de conteúdos confiáveis na plataforma. Slow não apenas conquistou o selo, mas também foi um dos nomes que deu força para ampliar o alcance e popularidade. “Tive a honra de apresentar pessoalmente para o Iberê, e convidá-lo a participar da comunidade no Whatsapp”, relembra. 

O canal se mantém ativo por apoio dos próprios seguidores, que contribuem mensalmente com diversos valores para que a produção continue. Eles recebem recompensas que incluem listas de agradecimento durante os vídeos e o recebimento de e-mails três vezes por semana com estudos, opiniões e notícias selecionadas pelo próprio Slow.

Por dentro do “Canal do Slow”

Priorizar bons conteúdos sempre fez parte da rotina do canal. Um dos vídeos de maior destaque, e também o predileto de Slow, é “ALEXANDRE, O GRANDE“, que traz grandes interpretações sobre uma jornada inesquecível da história da humanidade. E temas interessantes não faltam: “Por que BEBES HUMANOS são TÃO INDEFESOS?!” e “O LEÃO e os FATOS ALTERNATIVOS!“, por exemplo, trazem curiosidades sobre temas surpreendentes.

canal do slow

Eu sempre estudei em colégio particular, havia passado para uma Universidade Federal há poucos anos (a UFRJ), e dava aula em um pré-vestibular comunitário, com alunos da favela da Rocinha. Por isso, compreendi que eu não precisava ser um grande especialista para ensinar na internet. O meu conhecimento educacional adquirido até aquele momento já era superior a boa parte das camadas populares, que infelizmente não tiveram acesso à educação de qualidade, e compartilhá-lo com todos seria uma forma de retribuir pelos privilégios que tive na minha formação”, ressalta Slow, que se orgulha em saber sua importância para o aprendizado de milhares de pessoas. 

Levando a descontração como uma marca do canal, o profissional desenvolveu um estilo próprio na comunidade científica e não esconde que seu objetivo é encontrar um equilíbrio entre a boa informação, a reflexão e muita diversão. “Para isso, busco fazer uma narração envolvente, crio personagens, faço esquetes com interpretações, encaixo as cenas buscando o imprevisível, e monto trilhas sonoras dinâmicas para acompanharem o show. No final, a pessoa sente que assistiu uma aula, um filme, terminou uma fase de videogame, sempre se divertindo e aprendendo muito no processo”. Incrível, né? 

Que tal conferir todos os conteúdos do “Canal do Slow“? Você pode acessar, aprender e se divertir clicando aqui.

Deixe seu comentário

Artigo anteriorVULCÃO que DESTRUIU CIDADE? MOHAMAD X VLAD #Scitruco
Próximo artigoEstudantes desenvolvem projeto que visa intensificar os cuidados com o meio ambiente
Jornalista e produtora de conteúdo. Desde criança, amo escrever e refletir sobre diversos assuntos. Faço questão de estar imersa nas redes sociais (minha favorita é o Instagram), e séries e filmes têm sempre um espacinho reservado no meu tempo livre. Como uma boa fã de Friends, acredito que um pouco de descontração é fundamental para levar a vida da melhor forma possível.