A certidão de nascimento do Manual do Mundo

publicidade

Muita gente me pergunta, mas nunca consegui responder como nasceu o Manual do Mundo. Nesta semana, encarnei o espírito historiador e fucei a fundo no meu baú – ou seja, a caixa de entrada do Gmail – para descobrir quais foram os primeiros passos do projeto.

publicidade

Acabei encontrando uma certidão de nascimento do Manual do Mundo. É um e-mail que mandei para o meu pai no dia 4 de junho de 2008.

Um pouco de sonho

Oi, pai!

Estou com mais uma idéia que pode entrar para a gaveta das coisas legais que acabamos abandonando no meio do caminho, mas acho que você vai gostar:

A idéia é montar um site chamado “Manual do mundo”, que vai ensinar a fazer, em vídeo, coisas pequenas, legais, e que muitas pessoas não sabem fazer. O plano é que o site tenha muitas categorias, e que seja muito bem humorado. Para cada coisa útil, poderia ser ensinada uma inútil, engraçada. Veja alguns exemplos:

Cozinha (como separar a clara da gema, como abrir um coco)

Pegadinhas (como fazer uma armadilha para o seu irmão pentelho, como fazer uma bomba de fedor)

Casa (como trocar um chuveiro, como dobrar uma camisa)

Jogos infantis (como jogar queimada, taco, amarelinha)

Carro (Como completar a água do radiador, como verificar o nível do óleo de freio)

Experiências (hidrólise, pilha com batatas)

Acampamento (como montar uma vara de pescar, dar um nó carioca)

Brincadeiras com o corpo (assobiar com os dedos, plantar bananeira)

Artesanato (origami, decoupage)

E por aí vai.

O site pode funcionar não só como um manual, mas como um repositório de pequenos saberes que estão se perdendo. As chances desse site realmente vingar são pequenas, mas acho que só enumerar as coisas legais que a gente sabe e gostaria de ensinar já é uma tarefa extremamente divertida.

Bejão!

Iberê

O interessante desse e-mail é que o Manual do Mundo acabou virando exatamente o que eu queria: um site que mistura o útil ao inútil, a diversão com o aprendizado, o sério com o engraçado.

Quase quatro anos depois, já dá pra dizer que não foi uma ideia que entrou na gaveta do abandono. Mesmo que eu parasse hoje, tudo já valeu muito a pena. São quase 200 vídeos, e muita gente feliz fazendo os seus bolos de caneca, canhões de batata e micróscópios a laser.

Mas não vai parar por aqui, não. O lançamento deste novo site é só a sementinha de algo que eu sonho que se agigante. E um pouco de sonho sempre vai bem.

Deixe seu comentário