As 4 maiores MONTANHAS do Sistema Solar

publicidade

A maior montanha da Terra é o Monte Everest, com quase 9 km de altitude até seu topo. Mas como ele se compara às maiores montanhas do Sistema Solar?

4 – Montanhas Boösaule em Io

publicidade

Dentre as principais luas de Júpiter, Io é a mais próxima do planeta gigante, e, por isso, acaba recebendo uma forte influência de sua gravidade. Durante sua órbita, ela entra em ressonância com as outras luas Europa e Ganímedes e, nessa dança cósmica, sofre a atração de todos esses corpos, o que gera um aquecimento enorme no seu núcleo a ponto de impelir vulcões em sua superfície (este processo é conhecido como “aquecimento de maré”). A crosta de Io é toda acidentada, pontilhada de vulcões extremamente ativos, sendo um desses o Monte Boösaule, o maior de todos, com seus 18 km de altura desde a sua base. Este vulcão é uma das montanhas mais íngremes do Sistema Solar, com uma inclinação vertiginosa em uma de suas faces.

3 – Crista Equatorial de Iapetus

A terceira maior lua de Saturno, Iapetus é um dos mais intrigantes objetos do Sistema Solar. Sua superfície se divide em dois grandes blocos, um claro e outro escuro, tal qual o símbolo Yin Yang se entrelaçando. Acredita-se que o lado escuro seja um depósito de resíduos da sublimação do gelo de sua superfície que, pela diferença de temperatura, acaba se acumulando principalmente em um hemisfério.

Outra característica marcante deste satélite natural é a cordilheira muito íngreme que acompanha o círculo do equador. Essa Crista, descoberta pela sonda Cassini em 2004, se ergue por incríveis 20 km de altura e quase 1300 km de extensão, colocando-a em terceiro lugar na nossa lista. O formato dessa cordilheira segue tão perfeitamente a linha do equador que lembra até a junção de duas cascas de nós. O fenômeno que deu origem a essa linha ainda é um mistério.

2 – Monte Olimpo em Marte

Este nome imponente é bem merecido por este gigantesco vulcão inativo de Marte. Sua altura da base ao topo chega a quase 22 km, duas vezes e meia o tamanho do Monte Everest. Ele se situa na região oeste, nas bordas do platô de Tharsis, acompanhado de outros 3 grandes vulcões. O corpo maciço do Monte Olimpo é o resultado de um enorme fluxo de lava basáltica depositada por milhões de anos. Por muito tempo foi acreditado ser a maior montanha do Sistema Solar, mas hoje figura na nossa segunda colocação.

1 – Rheasilvia em Vesta

Vesta não é um planeta, nem uma lua. Trata-se de um corpo que habita o Cinturão de Asteroides, com um diâmetro de apenas 525 km, mas é ele que abriga a maior montanha da nossa lista: uma gigantesca cratera de impacto que tem 90% do diâmetro do asteroide, dominando toda a região sul da sua superfície. Do centro desta cratera, de nome Rheasilvia, projeta-se um monte com 22,5 km de altura, pouco acima do Monte Olimpo. Esta feição foi observada pela primeira vez em 1997 pelo Telescópio Espacial Hubble, mas sua aferição só pôde ser realizada com a chegada da sonda Dawn em 2011.

Gostou de conhecer mais sobre nosso Sistema Solar? Parece que o Everest não muito.

Deixe seu comentário