6 propriedades da LUZ que você não conhecia

publicidade

A luz é uma onda eletromagnética que nos permite enxergar e é fundamental para a nossa vida. Mas será que você conhece profundamente seus efeitos mais exóticos?

A luz não precisa de um meio

publicidade

Diferente das ondas sonoras, que precisam do ar para se propagar, e das ondas de água, que precisam de um meio líquido, a luz não precisa de nenhum meio para se deslocar no espaço. Isso ocorre porque ela nada mais é do que uma perturbação elétrica e magnética, e tal como esses campos, pode se propagar no vácuo. Se não fosse assim, a luz do Sol nunca chegaria até nós.

Uma constante no universo

A luz se propaga com velocidade constante em relação a qualquer observador. Ou seja, não importa o quão rápido você esteja voando no espaço, a luz vai passar por você sempre a 300.000 km/s. Essa propriedade muito esquisita foi a que Einstein desvendou em 1905 e fundamentou o início da Teoria da Relatividade.

Uma partícula que não pesa?

De acordo com a Mecânica Quântica, todos os corpos podem apresentar um comportamento chamado “dualidade onda-partícula”. Resumindo, isso quer dizer que qualquer partícula pode se comportar como onda e qualquer onda pode se comportar como partícula, dependendo de como nós “os enxergamos”. Assim, a luz pode ser pensada como uma partícula chamada fóton. Mas essa partícula não tem massa. Se você pudesse pegar um fóton e colocá-lo paradinho numa balança de precisão infinita, ela registraria 0.000…g. Mas não é possível parar um fóton, já que, por mais que você corra, ele sempre vai passar voando por você na velocidade da luz. Desculpe.

Uma partícula sem massa que é atraída pela gravidade??

Se as coisas já estão confusas, é agora que elas podem ficar bem inusitadas. Já entendemos que o fóton nunca para e não pesa nada. Sabemos também que a gravidade é a força de atração entre objetos massivos. Quanto mais massa, maior a gravidade. Como é possível a luz ser atraída se ela não pesa nada?

Depois da Teoria da Relatividade tivemos que repensar a gravidade. Hoje entendemos que ela é, na verdade, uma deformação no tecido do espaço e do tempo causado por corpos massivos. A luz, por não ter massa, não deforma esse tecido, mas ela acaba sendo desviada pela deformação causada por outros corpos. Assim, ela pode acabar fazendo curvas no espaço como se estivesse sendo atraída por eles, mas na verdade ela segue sempre em linha reta, é a própria linha reta que se tornou curva. Deu para entender?

Uma luz que envelhece com o Universo???

O fóton se propaga para sempre, certo? Mas existe um mecanismo que faz ele mudar de cor, chamado Efeito Doppler. Para entender, tente se lembrar do som que a ambulância faz quando está vindo na sua direção, e depois o som de quando ela está se afastando. Percebe que o som muda? Quando ela está vindo ele é mais agudo, e depois que ela passa ele fica mais grave, não é?

Com a luz ocorre algo semelhante. Conforme o Universo vai se expandindo, os fótons vão ficando mais “esticados”, o comprimento de onda vai aumentando e isso significa que a luz vai ficando mais avermelhada. Depois de bilhões de anos, as primeiras ondas de luz que foram emitidas pouco depois do Big Bang continuam se propagando, mas ficaram tão avermelhadas que deixaram de ser visíveis. Podemos, porém, detectá-las com aparelhos que enxergam na faixa de microondas.

Uma onda que carrega força????

Na física de hoje entendemos que todas as forças precisam se propagar para poderem agir. A gravidade do Sol, que puxa nosso planeta, não chega instantaneamente até a Terra. Da mesma forma, o imã quando puxa um prego ou sua mão quando segura um copo também estão aplicando uma força (chamada força eletromagnética) que não é instantânea, precisa se propagar. E olha só, adivinha qual é a partícula que carrega essa força eletromagnética? Ela mesma, a luz. Quando dois elétrons que estão voando se encontram e se repelem (já que ambos tem cargas iguais) o que acontece de verdade é que eles trocam fótons nesse processo. Incrível né?

Comente aqui embaixo se algum desses traquejos da luz te surpreendeu.

 

Deixe seu comentário