Use filtro solar!


A maioria das pessoas associa diretamente aquele cheirinho do filtro solar com o verão, como se não fosse um produto de uso obrigatório em todas as estações do ano.

Apesar de vivermos num país tropical, e de tantas campanhas de conscientização, geralmente só nos lembramos de proteger a pele dos raios solares quando saímos para um fim de semana, feriado ou férias no litoral – uma prova disso é que foi praticamente impossível encontrar uma imagem para ilustrar este post sobre “filtro solar” sem ter uma praia como cenário…

Mas o fato é que dermatologistas recomendam o uso diário de proteção contra os raios ultravioleta (os famoso “UVB” e “UVA”), inclusive no inverno, quando as temperaturas mais baixas interferem na nossa percepção dos raios solares. Mesmo com tempo nublado a radiação do Sol pode provocar queimaduras e outros danos à pele, elevando o risco de câncer de pele.

Portanto, ainda que pareça um daqueles conselhos chatos dos mais velhos, a importância do lembrete ficou eternizado pelo texto “Filtro Solar” (tradução de “Wear Sunscreen”, da colunista americana Mary Schmich) apresentado na voz do jornalista Pedro Bial:

Se a recomendação de usar filtro solar tiver se perdido no meio da compilação de conselhos do clipe, temos mais um bom motivo para tentar te convencer.

O cinegrafista nova-iorquino Thomas Leveritt registrou pessoas aleatórias pela rua com uma câmera ultravioleta para mostrar de forma mais clara os efeitos do sol à pele humana: sardas e manchas imperceptíveis a olho nu. Veja com seus próprios olhos:

Se nada disso foi capaz de sensibilizar o leitor, nossa última tentativa é a famosa foto do motorista de caminhão Bill McElligott, de 69 anos, após 28 anos recebendo luz solar com maior intensidade do lado esquerdo do rosto:

Veja também:

Deixe seu comentário